“Uma aventura no mundo de Tarsila” e a atividade de releitura na Educação Infantil

Olá Pessoal;

 Antes de apresentar a segunda parte da sequência de atividades “Uma aventura no mundo de Tarsila” que tenho desenvolvido com meu grupo de crianças na faixa etária de cinco e seis anos, gostaria primeiro de dizer o porquê me proponho desenvolver esse tipo experiência de ensino-aprendizagem e segundo trazer em linhas gerais o conceito de releitura:

  1. Fundamento Teórico: Imaginação e criatividade, ao contrário do que pensa o senso comum, não é dom ou carga genética. Assim como, Vigotiski, parto do princípio de que a imaginação e a criatividade resultam da experiência do sujeito em seu contexto histórico cultural. E, no caso das artes visuais, quanto mais a escola proporciona às crianças experiências de ensino-aprendizagem que ampliam o seu repertório imagético, mais elas têm possibilidades de realizar suas próprias criações, pois não é possível criar do nada. Sendo assim, partindo desse pressuposto, tenho realizado com o meu grupo de alunos  sequências de atividades a partir de alguns livros da coleção LerArte da Editora do Brasil e, no momento, o livro que tem servido de base para esse trabalho é a obra, “Uma aventura no mundo de Tarsila”, das autoras Mércia Maria Leitão e Neide Duarte.
  2. Conceito de Releitura: Reler uma obra de arte é completamente diferente de simplesmente copiá-la ou reproduzi-la. Reler uma obra de arte requer interpretação daquilo que se vê, ou seja, é necessário potencializar a criatividade.

[…] Ao recriar uma obra não é necessário empregar a mesma técnica usada pelo artista na obra original. Na releitura de uma pintura podemos utilizar outras formas de expressão artística como o desenho, a escultura, a fotografia ou a colagem. O mais importante é criar algo novo que mantem um elo com a fonte que serviu de inspiração[…]

Desse modo, conforme já tratei em um artigo anterior a este, compartilhei com meu grupo de alunos a história de Rafa, personagem principal, da obra “Uma aventura no mundo de Tarsila”, nesta obra o curioso Rafa em uma viagem no seu barquinho de papel, interage com algumas obras de Tarsila do Amaral (clique aqui e conheça as obras de Tarsila do Amaral presente neste livro), criando assim, um enredo que vai interligando as imagens dos quadros desta artista famosa.

Partindo dessa história as crianças com as quais atuo, tiveram por diversas vezes a oportunidade de apreciar imagens referentes ao repertório de obras de Tarsila, sendo assim, pautando-me nessa experiência estética anterior, propus a elas que escolhessem uma obra que mais lhe chamou atenção para que realizassem uma releitura, utilizando a técnica de desenho em papel carbono. Nessa técnica, as crianças desenharam sobre o papel carbono sem saber que na folha debaixo ficaria  uma impressão exatamente igual do que foi desenhado na folha superior, elas por sua vez ficaram bastante empolgadas com o resultado!

Segue abaixo as releituras realizadas pelas crianças, nelas é interessante observar que a maioria escolheu a obra “Cidade”

Como vocês podem ver, as crianças não reproduziram ou se quer tentaram copiar, nas suas produções vimos um ou outro elemento da obra original que inspiraram a suas produções, sem perder de vista elos que as ligam a original, que nesse caso foram “os habitantes”  que aparecem em todas as releituras.

 

E aí, gostou do resultado dessa experiência estética? Que tal propor algo parecido com seu grupo de crianças? Você poderá utilizar outras técnica como pintura, mosaico, fotografia e outros. Arrisque-se, ouse e depois nos conte como foi.

Abraços;

Equipe Crinfancia.

REFERÊNCIA: http://artesatividades.blogspot.com.br/2013/09/releitura-de-obras-de-arte.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *