BRINCADEIRAS COM AS PALAVRAS: Releitura do poema “A casa e o seu dono”, Elias José (parte 3).

A dica pedagógica para a Educação Infantil que apresentamos hoje, servirá para aprofundarmos um pouco mais a respeito do papel da Linguagem Escrita nessa etapa de ensino, pois, conforme mostra Stemmer (2010, p.v 131), comumente nos deparamos com professores (as) que atuam na Educação Infantil levantando questionamentos  relacionados ao processo de ensino-aprendizagem da leitura e da escrita,
 
[…] são comuns indagações como: alfabetiza-se, não se alfabetiza? E se a criança pergunta?  E se os pais ensinam? E se os pais exigem que se ensine? Eu digo ou não digo com que letra se escreve? Eu digo ou não digo que está escrito errado? E se não corrijo, o que os pais vão pensar? Eu deixo a criança descobrir sozinha? Como trabalhar com a linguagem escrita na educação infantil? Trabalha-se com a linguagem escrita na educação infantil?
 
Diante de tais questionamentos, a autora mencionada, responde que devemos sim, ensinar a linguagem escrita às crianças, sem, contudo enfatizar mecanicamente o ler e o escrever. Stemmer (2010, p. 140), ressalta que, nós professores (as) que atuamos nessa etapa de ensino precisamos estar conscientes de que não estamos lidando com adultos em miniatura, visto que, conforme “[…] afirmou Luria, e ainda que saibamos, que ela modela sua cultura primitiva, pois mesmo não possuindo arte da escrita, ainda assim escreve; e ainda que não possa contar, ela conta […]”(2010, p. 140). Desse modo, a autora ressalta que nos compete enquanto professores (as), conscientes da complexidade que envolve o processo de alfabetização, possibilitar intencionalmente que as crianças se apropriem dos artefatos culturais produzidos pela humanidade ao longo de sua história.
 
No processo de apropriação da escrita, é fundamental que a criança compreenda a função social da escrita, ou seja, que a leitura e a escrita não são apenas atividades escolares, mas que
 
As palavras servem para brincar, para rir, para chorar, para expressar sentimentos e desejos, para convencer, para ordenar, para informar, para aprender e ensinar, para comunicar-se com o outro, para pensar. A linguagem é um instrumento de ação no mundo, sobre o outro, com o outro e com os muitos outros que constituem nosso pensamento e a nossa consciência […]. (CORSINO, 2009, p. 50).
 

ORIENTAÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE
 
Nesse sentido, ao propormos atividades tendo como eixo a linguagem escrita, temos que ter em mente que a linguagem supõe interação, isto é, situação de troca social. E, foi pensando nisso que, nós do CRINFANCIA, estamos propondo a RELEITURA DO POEMA, “A CASA E O SEU DONO” de Elias José.
 
Após várias leituras do poema, sugerimos que, você professor (a): 
 
1º passo: Brinque com as crianças de rimar palavras, nesse momento, você poderá promover um jogo, dividindo a turma em dois grupos, o primeiro grupo diz uma palavra e o segundo grupo encontra a rima. Enquanto as crianças falam, registre em um cartaz as palavras que rimam entre si, como por exemplo: Ana rima com…, avião rima com… e assim sucessivamente.
 
2º passo: Em outro, momento proponha a reescrita/releitura coletiva do poema do poema, “A CASA E O SEU DONO” de Elias José. Mais uma vez, conforme as crianças forem produzindo oralmente o texto, registre o que dizem em um cartaz. Para a produção desse texto as crianças poderão rimar palavras aleatoriamente, partindo do cartaz produzido no primeiro passo e, assim, criar versos e estrofes do tipo:
 
ESSA CASA É DE ALGODÃO
QUEM MORA NELA  É O LEÃO
 
NESSA CASA TEM MUITA FARRA
QUEM MORA NELA É A CIGARRA
 
ESSA CASA É MUITO ANTIGA
QUEM MORA NELA É A FORMIGA
 
Ou criar versos ou estrofes a partir do próprio nome das crianças, como fez a professora Nadia Villani Ruy, clique aqui para conhecer o relato de como essa professora desenvolveu essa atividade com sua turma de 1º ano em Santa Maria – RS.
 
3º passo: Partindo da ideia de que a linguagem escrita se dá na interação social, propomos que a partir da releitura produzida coletivamente pelas crianças, seja produzido um livro ilustrado por elas para compor o acervo de livros da sala de aula ou da biblioteca da escola.
 
 
FONTE: Stemmer, Márcia Regina Goulart S. Educação Infantil e Alfabetização. In: Arce, Alessandra. Martins, Lígia Márcia. Quem tem medo de ensinar na Educação Infantil? Em defesa do ato de ensinar. 2010.  Campinas –SP, Editora Alínea.
 
Corsino, Patríca. A brincadeira com as palavras e as palavras como brincadeira. In: Corsino, Patrícia. Educação Infantil cotidiano e políticas. 2009. .  Campinas –SP, Editora Autores Associados.
 

2 respostas para “BRINCADEIRAS COM AS PALAVRAS: Releitura do poema “A casa e o seu dono”, Elias José (parte 3).”

  1. Emília Maria Xavier da Silva disse:

    Sou professora,mas no momento exerço a função de AEI.Achei esse conteúdo muito rico e interesse.Vou mostrar para a PEI da minha turma conheça e que se possível utilize com nossas crianças.
    Vou estar sempre visitando o Crinfancia.
    Obrigada 💋

    1. Eliane Cristina Freitas de Souza disse:

      Olá Emília, ficamos muito feliz em saber que se interessa por nosso conteúdo!!!
      Nos acompanhe nas redes sociais, sempre temos novidades!
      Forte abraço!
      Alini, Eliane e Mônica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *